Traduzir para outros idiomas

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

O Natal em África


O Natal em Angola

SAUDAÇÃO:"Boas Festas"


Na véspera, celebram apenas a Missa do Galo, deixando a refeição festiva para o dia seguinte. Os cabo-verdianos costumam fazer um cozido, enquanto os moçambicanos preferem um assado de cabrito e os angolanos comem pratos vegetarianos com mandioca. Em todos esses países, há, no entanto, o bolo de Natal. A árvore de Natal também é um símbolo importante. Em países quentes, como a Angola, o cipreste substitui o pinheiro. Mas as árvores mais bonitas e coloridas são as que as crianças costumam pintar e pendurar na igreja do povoado, como é o costume em Moçambique.


O Natal na África do Sul

SAUDAÇÃO:"Geseënde Kersfees" E "Happy Christmas"


Natal na África do Sul é uma festa de verão. Em dezembro o verão setentrional produz gloriosos dias de sol que constituem um irrecusável convite para ir às praias, aos rios e mesmo à montanhas. As escolas estão fechadas e acampar é sempre um bom programa. Nào há neve, mas as flores se esmeram em adornar o nascimento de Jesus Cristo. As canções de natal têm no impressionante conjunto Lady Black Mambazo seus mais talentosos intérpretes. Nas cidades, muitos corais saem na noite de véspera de Natal, mas o mais comum é que os serviços religiosos sejam na manhã de Natal. De noite, o mais belo é mesmo os cantos à luz de velas. As casas são decoradas com ramos de pinho e os abetos são decorados em todas as casas com presentes aos pés para as crianças, embora as meias de Natal também sejam costume. Muitos sulafricanos preferem reunir-se ao ar livre no dia de Natal, mas a ceia também acontece e nela servem-se tortas, arroz e peru, porco, pudins e frutas secas. Há 11 línguas na África do Sul. Aqui eis alguns modos de dizer Feliz Natal por lá: Merry Christmas - Inglês Geseënde Kersfees - Afrikaner Sinifisela Ukhisimusi Omuhle - Zulu Sinifisela Khisimusi Lomuhle - Swazi Matswalo a Morena a Mabotse - Sotho


O Natal em Moçambique

SAUDAÇÃO:"Boas Festas"


Durante os muitos anos de guerra em Moçambique, o Natal foi removido do calendário, conforme reportam os missionários da Assembléia de Deus. Hoje, de novo se celebra em família e sem grandes festejos. Muitas missões de diversar religiões trabalharam juntas para trazer de novo a festa do Natal aos moçambicanos. Assim , faz-se uma ceia em várias missões e nos centros católicos a Missa do Galo é sempre celebrada. As crianças de Moçambique fabricam elas mesmas as figuras do presépio com uma madeira branca, muito macia e maleável, trabalhando com navalhas e cutelinhos. Iam esculpindo com muita paciência as personagens e animais do presépio. No seminário de Zóbue, fazía-se um concurso entre os alunos e os melhores presépios recebiam um prémio. Alguns viajavam até à Europa como presente de Natal. Cda presépio era uma obra original, única, curiosa. O maior esmero sempre era para esculpir o Menino Jesus e Maria.


O Natal no Egipto

SAUDAÇÃO:"Mboni Chrismen"


A principal igreja cristã do Egito é a ortodoxa. Ë a igreja Copta. No lugar de celebrar o Natal dia 25, o costume é celebrá-lo em 7 de dezembro. Também são quatro as semanas do Advento na Igreja e são simbolizadas por quatro velas também (púrpura, rosa, branca e verde). Na espera do dia do advento os fiéis da Igreja Copta por 40 dias não comem carne, aves, laticínios, Em alguns lugares só guardam essa dieta na última semana do advento. Na noite de véspera de Natal, todos vão à igreja com rupas novas. O serviço de Natal termina à meia-noite quando soam os sinos da igreja, dali as pessoas vão para a ceia especial de Natal onde se serve o Fata, pão, alho, carne fervida e arroz. Na manhã de Natal, os egípcios e outros povos do oriente médio costumam realizar visitas familiares, é feriado e se come bolo e pão.


O Natal em Ruanda

SAUDAÇÃO:"Noheli Nziza"


Nos países africanos em geral, graças à acção evangelizadora de missionários católicos e evangélicos, o Natal se consolidou como um feriado mais religioso que secular. Comemora-se nas cidades e tribos cristianizadas o nascimento de Cristo. Claro que se decoram ruas, lojas e casas, Papai Noel passa por lá, especialmente em Kigali, mas o sentido religioso é maior do que o aspecto da troca de presentes e a ceia. Costuma-se identificar o festejo do Natal com a preparação da carne de cabra. Em Kikuyu e Masai, tribos africanas, existe uma curiosidade, certas partes da cabra são para homens. Os ruandenses, muito em função da colonização belga têm especial gosto por doces.


O Natal na Tanzania

SAUDAÇÃO:"Krismas Njema Na Heri Za Mwaka Mpya, Happy Christmas"


Os cristãos fizeram do Natal a maior festa de nossa fé na Tanzânia e a beleza das tradições caíram no gosto da população muçulmana. Decoração de ruas e casas é comum, troca de presentes também. A influência alemã transformou o dia 6 de dezembro no dia de troca de presentes.Papai Noel visita as famílias e julga se os meninos e meninas portaram-se bem. A véspera de Natal é festiva e religiosa. Sempre serve-se a ceia..



O Natal na Rep. do Congo

SAUDAÇÃO:" Joyeux Noel"


A preparação para o Natal no Congo começa quando um grupo é designado em cada igreja para organizar o advento. O Dia de Natal começa quando grupos de cantores natalinos caminham por toda a vila de casa em casa cantando músicas de diferentes países. Em geral se desperta com os coros de cantores. Depois, dirigem-se às suas casas para vestirem-se para o serviço religioso. O ponto alto é o oferecimento de um presente de amor a Jesus, honra do Menino Deus. Por volta das 21 h todos celebram o nascimento. Agora, muitos usam servir uma ceia de Natal com parentes e amigos.


O Natal na Guiné Equatorial

SAUDAÇÃO:"Joyeux Noel, Feliz Navidad" Navidad en Mokom"


O Natal da Espanha e de sua antiga colonia não se parecem em nada. Em Malabo ainda se pode ver algo de espanhol, mas em Mokon, mais nada! Luzes de Natal por exemplo, nem pensar, pois grande parte da das casas só têm luz por gerador e não se pode desperdiçar. Trocam-se presentes que são atribuidos aos reis, ou Pai Natal ou Santa Klaus! O Natal, no entanto é mesmo uma festa mais religiosa que secular, mas tratam-se de celebrações muito alegres e cheias de canções. No fim da tarde se ouvem os sinos chamando para a missa, é costume representar-se a cena da Natividade com pessoas. Todo o povoado estará na capela entoando Glória se agitam "movusas" e dançam suavemente e se ouvem gritos de júbilo: "oyanes". Em geral janta-se cedo na Véspera e se comemora com o melhor de cada tradição culinária.


O Natal no Quénia

SAUDAÇÃO:"Merry Christmas"


O Natal é um tempo de vida em família no Quénia.São comuns as viagens em família nessa época, pois marcam uma reaproximação e uma predisposição ao diálogo. Grupos de cantores costumam cantar de casa em casa na véspera de Natal e , em geral, são presenteados com pequenas lembranças, doces e bebidas.Porém o mais comum é que recebam doações para a igreja. O encontro do dia de Natal é, em geral, na igreja, para lá as famílias acorrem em roupas novas, sapatos bem lustrados e as crianças levam algum brinquedo. Lá encontram a igreja decorada com uma profusão de flores, guirlandas e árvores verdes. Os amigos visitam-se ao longo do dia e servem-se fartamente comidas como o nyama choma, que é uma espécie de roastbeef, sempre com chapatis, que é uma modalidade de pão.


O Natal na Nigéria

SAUDAÇÃO:" Merry Christmas "


O Natal na Nigéria em geral se passa em família, sendo muito comum viajar nessa época para retornar ‘a casa dos pais. O s nigerianos têm especiais tradições natalinas. A decoração, por exemplo, em casas e igrejas usam-se tecidos com estamparia típicas do país e palmas nativas. Na tradição da Nigéria a palma significa paz. Esta é a paz que o nascimento de Cristo traz. Nigéria é um país de riquíssima diversidade cultural. Representam-se peças, EKONs, que se valem de canto e dança. Há grandes celebrações e é comum os coros das igrejas saírem de casa em casa. Crianças adoras a queima de fogos de artifício. Pai Natal, sempre dá uma passadinha por lá! Na ceia além do peru, cabra, porco, presunto, saladas e arroz frito.


O Natal em Benin (Daomé, Dahomey)


SAUDAÇÃO:" Merry Christmas "


O Natal não tem o brilho de outros países, mesmo pobres da África. Em Benin, antigo Daomé, Natal é sinônimo de celebração religiosa, meditação, caridade internacional e meditação. As missões praticam cerimônias em que cristãos unidos católicos e evangélicos vivem o pleno espírito do Natal. São celebrações com muita música e louvação, leitura do evangelho e pregação nas línguas locais. Após a missa ou culto montam-se presépios vivos, importantes na visualização da vida de Cristo. Em geral as igrejas servem uma farta ceia e distribui presentes para as crianças.


O Natal no Togo


SAUDAÇÃO:" Merry Christmas "


O Natal é pobre e segue a tradição da antiga metrópole: França. A figura do Pai Natal é saudada e a ele se atribui a entrega de presentes. Árvores de Natal são armadas e decoradas. Há missa na Véspera de Natal, sempre seguida de jantar festivo com a família. Nisso o Togo se tornou independente de fato. Os pratos do jantar são sempre togoleses.


O Natal na República Centro Africana


SAUDAÇÃO:" Joyeux Noel"


O Natal é feito com respeito às tradições religiosas e celebra-se com júbilo e grande festa nas igrejas o nascimento de Jesus. Missa do Galo, cantos natalícios, corais, decoração de motivos africanos e ceia com pratos típicos. .




O Natal em Gana


SAUDAÇÃO:" Afishapa"


Ganenses celebram o Natal de 20 de dezembro a primeiro de janeiro com diferentes eventos e tradições. Muitos viajam para visitar amigos e parentes em outras partes do país. Os cristãos são a grande maioria e a Noite da Véspera de Natal é o momento em que as celebrações atingem o clímax. As igrejas sempre têm serviço em geral com tambores e danças, bem ao gosto do povo. O celebração lembra a todos da razão desse encontro. As crianças representam peças tendo o Natal como tema. Os coros cantam cantigas de Natal e muitas levam pastores e padres a dançarem com seus fiéis às vezes, noite a dentro. Fogos de artifício e festas ao ar livre também são comuns. No dia de Natal as igrejas ficam lotadas de ganenses vestindo suas roupas tradicionais, sempre muito coloridas. O almoço de Natal é mais comum que a ceia, o momento de trocar presentes é ao pé da árvore, e quanto aos pratos Gana prefere sua própria culinária!


O Natal na Costa do Marfim


SAUDAÇÃO:"Joyeux Noel"


Igual proporção de Muçulmanos, Seguidores de crenças nativas e cristãos, a Costa do Marfim tem um Natal discreto e, onde se comemora, é sempre uma festa bastante religiosa seguindo tradições da cultura francesa. Dia 6 de dezembro se comemora o Dia de São Nicolau e as famílias católicas decoram suas casas para o Natal. A Véspera de Natal é reservada para a Missa do Galo, em geral no princípio da noite, e para a ceia, sempre farta com pratos da culinária europeia e um ou outro da culinária local. O dia de Natal se inicia com a troca de presentes, missa e almoço em família.


O Natal na Serra Leoa


SAUDAÇÃO:" Happy Christmas"


Neste país de maioria muçulmana, com apenas 10% de cristãos, o Natal não é uma festa exatamente popular. Igrejas de toda a Àfrica e de todo o mundo estão convidando a todos para orar a prece abaixo neste Natal. Ela espera incentivar a atenção e ação mundial em Serra Leoa e promover a paz e a reconciliação: "Neste dia em que os corações se rejubilam na celebração do nascimento de Jesus, rezemos pelos jovens irmãos e irmãs em Serra Leoa que devido à violência não conseguem vivenciar a paz e a alegria deste dia sagrado. Quem sabe se todos orarmos juntos eles não se sintam mais tão solitários e abandonados, mas envolvidos em solidariedade e amor, o mesmo que desejamos às nossas crianças e jovens. "


O Natal em Marracos


SAUDAÇÃO: "Mboni Chrismen"


Marrocos não é um país oficialmente cristão, mas muçulmano, mesmo assim há cristãos em grande número e comemoram o Natal na tradição francesa. Decoram-se árvores e quando a ceia é servida, acende-se a vela de Natal. A ceia é composta de pratos franceses e árabes. Essa é a hora de cantar músicas natalícias e ir dormir, pois muito cedo se deve ir à igreja, depois da missa, as famílias se visitam e serve-se um lauto almoço.


O Natal no Senegal


SAUDAÇÃO:"Joyeux Noel"


Neste país, em que 94% da população é muçulmana, as tradições cristãs são pouco representativas, restringindo-se a poucos senegaleses e estrangeiros. Como o dia do ano, porém, o Natal toma cada vez mais importância no Senegal. A tradição dos presentes começa a instalar-se em numerosas famílias e vê-se mesmo Pais Natal em Dacar!!! A festa é, no entanto, católica e não se cobre de um carácter religioso único para a minoria de cristãos do país. Na Véspera é costume ir à missa da meia-noite numa igreja de Dacar, da Pequena Costa ou Casamance. O 25 de Dezembro é o dia do grande encontro familiar e troca de presentes. A refeição é em geral de pratos senegaleses.


O Natal em Madagascar


SAUDAÇÃO:" Joyeux Noel, Arahaba tratry ny Krismasy"


Neste país, em que até bem pouco tempo as crenças nativas eram maioria junto à população, agora é 50% cristã, as tradições natalícias são, assim, muito representativas. As casas são decoradas, luzes se acendem. Na véspera, crianças de diversas igrejas preparam representações sobre o Natal. Jesus é saudado em júbilo. Os cantos de Natal são tradicionais e ouvem-se em todo o país nessa época. Corais de igrejas sempre cantam nas missas e cultos natalícios. Uma coisa é absolutamente típica: a ceia em Madagascar é da tradição local. No dia de Natal, amigos se visitam e as crianças acordam para procurar seus presentes. O Pai Natal sempre está presente em cerimônias públicas de Natal.


O Natal na Namíbia


SAUDAÇÃO: "Geseende Kersfees"


Neste país, cerca de 90% da população é cristã, em especial luterana, seguido pelos católicos, as tradições natalícias são bastante inspiradas nos costumes europeus. A densidade demográfica é pequena e assim, as igrejas transformam-se em centro de reunião. As casas são decoradas, as lojas acendem luzes natalícias. Na véspera, o costume é ir à igreja, cear e cantar canções de Natal. A capital Windhoek é sempre o centro das comemorações. A ceia é constituída de pratos da tradição europeia.


O Natal no Zimbábue


SAUDAÇÃO: ” Happy Christmas"


Neste país, em que o Cristianismo sincretizou-se com crenças nativas e é seguido por 50% da população e apenas 25% é cristão própriamente dito, o Natal é uma festa de magnífico colorido e sabor local. . No Zimbabwe. Kisimusi, ou Natal é celebrado durante o verão. Os pais oferecem presentes a esposas e filhos, em geral roupas e doces. Muitas vezes a festa é na igreja e lá mesmo se serve a ceia ou almoço de Natal feito pelas mulheres da comunidade, normalmente carne fresca ou cabra, com pão, frutas e doces. Depois do alimento os padres e pastores fazem sermões informais! Jogam, brincam e cantam canções de Natal.


O Natal na Tunísia


SAUDAÇÃO: ”Mboni Chrismen"


Neste país, em que 98% são muçulmanos apenas 1% cristãos, o Natal é uma festa de importância apenas familiar. Comemora-se nas igrejas e as famílias cristãs decoram a casa e ceiam em conjunto. Trocam presentes e cantam cantos natalícios.



O Natal na Somália


SAUDAÇÃO: ” ciid wanaagsan iyo sanad cusub oo fiican"


Neste país, QUASE QUE EXCLUSIVAMENTE MUÇULMANO, os cristãos são quase sempre estrangeiros e comemoram o Natal em família. Natal na Somália é sinónimo de maior solidariedade internacional a este que é um dos países mais pobres do mundo.




O Natal na Líbia


SAUDAÇÃO: “Milad Majid"


Neste país, QUASE QUE EXCLUSIVAMENTE MUÇULMANO, Cristãos são quase sempre estrangeiros e comemoram o Natal em família. Natal na Líbia é um momento de reunião de famílias cristãs. As igrejas realizam cerimónias sempre muito emocionadas. É curioso como nos países muçulmanos onde os cristãos são minoria como o sonhado ecumenismo cristão se realiza e católicos e protestantes terminam sempre por valorizar o amor em comum a Jesus.


O Natal na Argélia


SAUDAÇÃO: “Milad Majid, Joyeux Noël"


Neste país, QUASE QUE EXCLUSIVAMENTE MUÇULMANO, Cristãos são quase sempre estrangeiros e comemoram o Natal em família. Natal na Argélia é um momento de reunião de famílias cristãs. As igrejas realizam cerimónias sempre muito emocionadas. É curioso como nos países muçulmanos onde os cristãos são minoria como o sonhado ecumenismo cristão se realiza e católicos e protestantes terminam sempre por valorizar o amor em comum a Jesus.


O Natal na Eritréia


SAUDAÇÃO: “Milad Majid"


As festividades natalícias são celebradas com orações e danças. Um curioso aspecto é a comemoração chamada Timket (Baptismo). Na véspera, as pessoas conduzem estandartes em coloridas procissões.





O Natal no Chade


SAUDAÇÃO: “Joyeux Noël"


Neste país em que 40% da população é cristã, o Natal tem um significado especial. A pobreza do Chade sempre motiva ações internacionais de ajuda e campanhas contra a fome. O Natal é mais uma época de solidariedade e colaboração internacional. O Natal é uma cerimónia religiosa e as festas, inclusive ceia, realizam-se quase que inteiramente nas igrejas. As missões também comemoram com cantos e preces. As decorações seguem motivos típicos.


O Natal na Etiópia


SAUDAÇÃO: “Melkam Yelidet Beaal, Poket Kristmet, Merry Christmas"


O mais pitoresco aspecto do Natal etíope é um jogo chamado "Gena" ou Hockey etíope. Uma lenda diz que esse jogo começou a ser praticado pelos pastores que levavam seu rebanho na noite em que Jesus nasceu. Esse jogo é ainda praticado por muitos jovens na época de Natal na Etiópia Moderna. Esse jogo é promovido pelo líder da comunidade. Outro aspecto interessante da Etiópia no Natal é o jantar. Feito por toda a família e saboreado junto com todos. Serve-se um guisado de carne no pão etíope que, muitas vezes, substitui o próprio prato. Os ortodoxos têm um Natal em data diferente, mas celebram-no. As demais igrejas celebram cultos e missas na véspera de Natal com grandes solenidades repletas de música.


O Natal no Burundi


SAUDAÇÃO: “Noeli Nziza, Joyeux Noel"


Festeja-se o Natal em família e se decora como possível a casa, a ceia será composta de frango, carne e arroz, um banquete, depois de 10 anos em que nem isso seria possível.


O Natal em Burkina Faso


SAUDAÇÃO: “Joyeux Noel"


É uma tradição em Burkina, as crianças, a partir dos sete anos lançam-se quando se aproxima o Natal na construção de miniaturas arquitetónicas em processo chamado banco(mistura de terra, água e palha), expostos na rua na frente das casas. As crianças dominam a arte do banco. De acordo com planos sábiamente estudados, começam a construção dos projetos próprios, soldando os tijolos com a água e argila. Por último, uma demão de pintura, e as inscrições de "bom ano" ou "feliz Natal" constituem o toque final dos pequenos construtores. Nos infantários continuarão a ser assim expostos até a Páscoa.


O Natal em Gâmbia


SAUDAÇÃO: “Merry Christmas"


Num país com apenas 10% de cristãos as tradições natalícias são poucas, mas existe uma que merece destaque: na Véspera de Natal, os cristãos fazem uma grande festa com farta mesa de iguarias, os cristãos convidam os amigos e vizinhos muçulmanos e compartilham do alimento, revivendo o espírito do Ágape.




O natal no Gabão


SAUDAÇÃO: "Joyeux Noel."


Os cristãos católicos e protestantes são a grande maioria no Gabão, as tradições natalícias são oriundas do colonizador francês. A Missa do Galo é tradição, bem como a decoração de casas e a ceia.




O Natal em Botsuana


SAUDAÇÃO: "Merry Christmas"


As tradições natalícias são bastante inspiradas nos costumes europeus, especialmente ingleses. Costuma-se representar uma pantomima, musical cómico, com temas infantis ou natalícios. As igrejas transformam-se em centros de reunião. As casas são decoradas, as lojas acendem luzes natalícias. Na véspera, o costume é ir à igreja, cear e cantar canções de Natal. A capital Windhoek é sempre o centro das comemorações. A ceia é constituída de pratos da tradição europeia.





O Natal em Cabo Verde


SAUDAÇÃO: “Boas Festas"


Embora os Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop) - Angola, Guiné Bissau, Moçambique, Cabo Verde e São Tomé e Príncipe - tenham diferentes raízes culturais e políticas, uma coisa eles têm em comum: a percentagem relativamente alta de cristãos, que cultivam as tradições natalícias levadas de Portugal pelos antigos senhores coloniais. Na véspera, celebram apenas a Missa do Galo, deixando a refeição festiva para o dia seguinte. Os cabo-verdianos costumam fazer um cozido, enquanto os moçambicanos preferem um assado de cabrito e os angolanos comem pratos vegetarianos com mandioca. Em todos esses países, há, no entanto, o bolo de Natal. A árvore de Natal também é um símbolo importante. Em países quentes, como a Angola, o cipreste substitui o pinheiro. Mas as árvores mais bonitas e coloridas são as que as crianças costumam pintar e pendurar na igreja do povoado, como é o costume em Moçambique.


O natal em Djibuti


SAUDAÇÃO: “Joyeux Noel, Mboni Chrismen"


As tradições natalícias são poucas, mas existe uma que merece destaque: na Véspera de Natal, os cristãos fazem uma grande festa e cantam em sua própria língua, árabe, afar, e somali. Os membros da Igreja Ortodoxa Etíope comemoram o Natal no dia 7 de Janeiro.


O Natal na Guiné Bissau


SAUDAÇÃO: “Boas Festas"


A tradição natalícia da Guiné Bissau é portuguesa e católica. O país é pobre, mas a véspera de Natal encontra as casas enfeitadas, o presépio armado e as igrejas prontas para a missa do Galo e no fim da noite uma ceia em homenagem ao Menino Deus que nasce. O dia de Natal é de visita a parentes e amigos, troca de presentes e alegria de cantar músicas natalícias.


O Natal na Guiné


SAUDAÇÃO: "Joyeux Noel"


Neste país, cerca de 65% da população é muçulmana, muitos praticam religiões indígenas e apenas 4% são cristãos. Assim, as tradições natalícias são poucas e bastante inspiradas nos costumes europeus, especialmente franceses. O centro do Natal é a igreja e a comemoração em família guarda um aspecto profundamente religioso, o Natal mais comum entre os cristãos que sobrevivem num ambiente em que são minoria e discriminados pelo resto da população. O sentido real da festa inspira a comemoração. Na véspera, o costume é ir à igreja, cear e cantar canções de Natal.


O Natal no Lesoto


SAUDAÇÃO: “Happy Christmas"


O Reino de Lesoto tem duas grandes festas anuais: a Páscoa e o Natal. Este é um país cristão. Tem uma maioria de católicos. A tradição natalícia do Reino do Lesoto é católica. O país é pobre, há muitas missões e nelas as crianças sempre recebem presentes de Natal, muitas vezes oferecidos pela rainha do Lesoto pessoalmente. Na Noite de Natal vão à missa e depois há uma ceia em família.


O Natal na Libéria


SAUDAÇÃO: “Happy Christmas"


O caráter do Natal na Libéria é o da simplicidade e profundidade na fé. Trocam-se presentes e se festeja também o fim de ano, mas o centro das comemorações é na verdade o nascimento de Cristo como instrumento de Deus na obra da libertação e salvação do Homem. Anjos caminham entre os homens e inspira em todos os corações o amor ao próximo a solidariedade e a construção da paz.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Seguidores